Resenha: Pecadora - Nana Pauvolih

Título: Pecadora
Autora: Nana Pauvolih
Editora: Planeta de Livros Brasil - Essência 
Páginas: 384
Compre aqui


Sinopse:
Todos nós éramos pecadores. Somente uma coisa diferenciava um pecador: as escolhas. Saber o certo e escolher seguir pelo caminho errado em vez de fazer o que era correto. Fechei os olhos. Apesar de tudo que tinha feito naquela noite, não me arrependi. Era pecado, era perdição, mas também era mais do que eu já tinha sonhado em ter. ––– Entre a rígida criação religiosa e o desejo que sempre a consumiu, Isabel precisa se encontrar. Casada há quatro anos com Isaque, seu namorado de adolescência, a jovem sabe que a relação está longe de ser satisfatória. Mas é só quando Isaque fica amigo de Enrico, um publicitário solteiro e bem-sucedido, que a situação começa a ficar insustentável. Agnóstico, sem amarras e cheio de mulheres, Enrico é tudo o que Isabel acredita rejeitar, mas ela não consegue deixar de se sentir interessada pelas histórias que o marido conta dele. Para piorar, ela consegue um emprego na agência dele, e agora terá de passar os dias ao lado do homem que traz à tona seus sentimentos mais proibidos. Neste novo romance, Nana Pauvolih, uma das maiores autoras de romances eróticos do país, mostra que o certo nem sempre precisa ser aquilo que é imposto, e sim aquilo em que se acredita.





Com essa capa linda, Nana Pauvolih escrito bem grande na capa,  o livro já tem tudo para ser um grande sucesso. Adoro os livros da Nana e assim que esse livro chegou já furou fila. Um livro que vai falar de religião, mas também de amor. Vamos lá ver o que achei desse mais novo sucesso da rainha dos eróticos.

"Comecei a questionar por que eu não podia fazer certas coisas, mas, tendo sido tolhida pelos meus pais, aprendi a me calar e aceitar. Só não aprendi a silenciar minhas dúvidas e os desejos."

A Pecadora como o próprio título diz conta a história de uma religiosa, mas que agora quer pecar. Isabel desde criança foi criada na doutrina da igreja evangélica, só que o pai dela é pastor e muito rigoroso. Criada para ser uma mulher submissa e temente a Deus ela casa cedo e não tem os prazeres da carne antes de casar (sim nada de provar antes, nadinha! :0). Agora mais velha ela sente que falta algo no casamento, seu marido não a satisfaz, ela quer ser tocada, só que ela tem medo disso ser errado. Além disso, ela passa a questionar sua felicidade. Será que Deus realmente quer isso pra ela? Será que é pecado o que ela sente? Já casada ela fica com isso na cabeça e aí ela conhece Enrico, amigo de futebol de seu marido Isaque. Depois que ela ler uma conversa do WhatsApp no celular do marido no grupo de futebol os seus desejos mais obscuros vem á tona. Ela passa a falar com Enrico com o codinome Pecadora e a partir daí ela começa a flertar com pecado. Será que ela vai conseguir se libertar das amarras de sua família? Será que ela vai resistir o pecado que é Enrico? Isso é que você vai descobrir nessa história.

O livro começa com você já prevendo que Isabel vai sofrer na mão de sua família. Seus pais são muitos rigorosos e ela tem medo da reação deles se ela os enfrentar. O livro tem um tema delicado que é religião e que a autora soube abordar muito bem. Já na primeira página fiquei apreensiva por Isabel e saber como ela iria entra no meio termo da vida dela que é sua religião e os seu desejo de ser feliz.

Isabel fica entre a cruz e a espada nessa história. De um lado seus pais falando que tudo é pecado e no outro lado um mundo de coisas que ela quer experimentar, principalmente Enrico. O livro todo vai ser ela se questionando se o que ela faz é pecado ou não, e isso pode às vezes deixar o leitor irritado e querendo entrar no livro só pra abrir os olhos de Isabel. Entendo que ela foi criada pensando que tudo era pecado, ela vai ter que descobrir sozinha que sim pode ser feliz ao lado de quem ama, mas pra isso vai rolar muito e chão e muitos capítulos de dúvidas.

"As pessoas brigam entre si, matam-se, cada qual defendendo sua religião, quando ela deveria ser o meio da união."

Enrico desde da primeira página que ele aparece já te conquista. Ele corre atrás do que quer e tudo o que ele quer ele consegue. Tem 30 anos e leva a vida sendo feliz ao máximo. Moreno, alto, bonito e sensual ele será a solução dos problemas de Isabel ( não pude deixar de passar o trocadilho rsrs). Logo quando Isabel o ver sente uma enorme atração, Enrico também, mas só que ele não quer trair o amigo. Enrico é aquele mocinho que você vai querer levar pra casa e você nem liga se ele nem existe. Nana como sempre fazendo os melhores mocinhos. OBS: O apelido dele é MONSTRO, agora é só deixar a sua imaginação rolar. :o



Os personagens secundários aparecem bastante, como a família de Isabel. Essa parte vai ser a parte que vai te fazer parar pra pensar, onde a autora trás temas como fanatismo religioso e intolerância religiosa. Apesar de ser um tema delicado e tabu a autora soube como conduzir a história, a autora deu ao leitor o que pensar. A Pecadora passou que Deus é amor e não o Deus que castiga, no fim só consegui suspirar por essa história linda.

"Queria me fazer de puta, ao menos uma vez na vida. Tirar amarras e medos dos meus ombros, ser leve, ser fêmea no cio, animal sem razão, sem culpa, sem penitências."

A capa do livro como eu já disse achei linda, ela retrata bem a personagem de cabelos grandes e lábios carnudos. O livro é contado por Enrico e Isabel, deixando assim o leitor a par dos sentimentos de ambos, O livro tem 388 páginas que passaram voando. Nana tem o seu diferencial, uma vez que pega para ler não para de ler.

Tirei uma estrela do livro por achar o final corrido. Tudo que é bom a gente quer mais, não é mesmo? Entendo que é uma questão delicada falar de religião, mas esperava um pouco mais do final de Isabel e também de alguns personagens secundários.

Quando se fala em Nana Pauvolih você logo pensa: vem livro carregado de cenas eróticas por aí! Mas não foi esse o caso. Claro tem cenas eróticas sim, mas o livro foca mais em Isabel querendo entender como ser religiosa e também ser feliz. As cenas eróticas do livro quando acontece você vibra, suspira, abraça o amigo do lado e vai querer jogar o livro pro alto de tanto que você esperou para isso acontecer. Então leitoras mais safadinhas, vão com calma hehe.

"Enrico era a minha salvação e meu tormento, minha contradição e meu alento. Minha fé e minha perdição. Minha loucura e minha Razão. E eu não podia conter nada nada daquilo. Eu só podia me dar, agarrar-me a ele. Sem pensar em mais nada."

A Pecadora foi um livro que não consegui largar até terminar. Indico a leitura para quem ama um romance erótico e quer uma história diferente do que está acostumada a ler. A Pecadora vai expor os desejos mais profundos de Isabel. E você, também é uma pecadora? Vem pecar lendo esse livro, te garanto que vai valer a pena.




13 comentários:

  1. Gosto bastante de romances mais picantes e esse me parece que tem de sobra.
    E esse negócio de pecados e tudo mais, achei diferente e bem interesse.
    Fiquei bem curiosa pra conhecer o desfecho dessa história.
    Isabel, Enrico... Parece ser bem envolvente.
    Gosto bastante da capa desse livro também.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  2. Olá, Gosto bastante de livros com romance e uma pitada de cenas picantes, o livro me chamou muito atenção pela capa e pelo titulo, me pareceu bem diferente, ainda mas o tema principal do livro e sobre religiao, e algo que tem que ter muito cuidado quando fala sobre esse tema..Gostei bastante, a historia será bem legal de ser ler!!

    ResponderExcluir
  3. Não curti muito a história, mas espero conhecer a outras obras da autora quem sabe eu acabe gostando.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  4. Oii! Nem preciso dize que gostei né? rsrs
    Enredo bacana e capa linda tbm, me chamou bem atenção.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Eu leio livros assim, mas não sou uma grande fã, entretanto tenho que dizer que adorei a premissa, espero que a mocinha decida logo o que deve ou não fazer, e que ela se deacubra como mulher.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Ana!
    Assim, não sou muito fã de livros que tragam traição como tema, não por questão religiosa, e sim porque acho que nenhum tipo de traição é boa. Ainda assim, pela questão da liberdade que ela ousou ter em se separar e descobrir que o amor existe realmente, talvez desse oportunidade para a leitura.
    Bom final de semana!
    “Preferi sempre a loucura das paixões à sabedoria da indiferença.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ana!!
    Que livro é esse!! Fiquei bem curiosa para ler essa história, mesmo não gostando muito de tema traição que o livro têm. Mesmo assim quero muito conferir essa história!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  8. Apesar de romance não ser meu gênero favorito, ainda dou chance aos eróticos. Nunca li nada da autora e confesso que nunca ouvi falar dela.
    Esse livro já me chamou a atenção pelo título e pela sinopse. Saber o quanto o livro agrada, me deixa ainda mais curiosa pra conhecê-lo. Sem falar que me identifico um pouco com a protagonista.

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana
    Não li ainda nada da Nana, porém sempre ouço muitos elogios. Pecadora parece ser um livro cheio que quebras de paradigmas e muito autêntico.
    Não chega a ser meu gênero favorito mas leria para matar a curiosidade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Gosto de romances hot,ainda não tive o prazer de ler os livros da Nana,mas esta resenha me deixou curiosa pra saber o final desta história.

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Já conheço a escrita da Nana e gostei muitos dos livros dela, achei esse novo livro dela bem interessante, com certeza esse é um tema difícil de se aborda e fiquei curiosa para ver o modo que a autora consegue esse equilíbrio na historia, parece o tipo de leitura que acaba nos deixando apreensivos pela personagem e torcendo por ela !!

    ResponderExcluir
  12. Então meio que livros que sugerem traição eu passo longe e mesmo ficando curiosíssima para conhecer o Enrico...não leria pois sei que talvez ou com certeza, não vá gostar, mas o enredo é bastante interessante.

    Adorando as resenhas do blog!

    ResponderExcluir
  13. Tambem gostei da capa, ainda não li nada da autora, mas tenho visto resenhas positivas de Pecadora. Fiquei feliz em saber que os personagens secundários aparecem bastante e mostra o ponto de vista de ambos os personagem, e é sempre bom quando as paginas passam voando,sinal de que a leitura prende a atenção.

    ResponderExcluir