Resenha: O Primeiro Amor de Uma Camponesa

Título: O Primeiro Amor de Uma Camponesa
Autora: Geisiana Campos
Editora: Novo Século - Novos Talentos da Literatura Brasileira
Páginas: 224


No sudoeste goiano vive a senhorita Ana Oliveira, uma camponesa marcada por um trauma: um ataque que sofreu anos atrás. Aos vinte anos de idade, ela está solteira e sem segurança alguma para ter um homem ao seu lado. Entretanto, Ana não imagina que um convite para passar uma temporada no sul do país também implica passar várias semanas na companhia do homem mais tentador que já conheceu, Alberto Genoom. Logo, ela se vê em um conflito de sentimentos. Ele, no entanto, parece determinado a não deixá-la escapar. Em meio a tudo isso, há um mistério por trás do ataque que a camponesa sofreu na adolescência. Poderá Ana superar seu trauma e confiar no amor?












Oie gente! Sexta-feira como todos sabem é dia de nacional aqui no blog. Hoje vou falar do Livro O Primeiro Amor de uma Camponesa, recebido em parceria com a autora Geisiana Campos. Gostaria desde já agradecer a autora por ceder sua obra aqui pro blog para dar o meu pitaco. Vamos lá ver o que eu achei.

" Coisas boas não podem sair de um amor não correspondido. Coisas piores ainda sairão da inveja, do ódio, da vingança, do egoísmo, e principalmente, da mentira!"

O livro começa com uma Ana pequena e solitária. Irmã mais novas de 9 irmãos, ela se sente muito sozinha.  Em um belo dia ela está no rio e encontra Ricardo, dali nasce uma verdadeira amizade. Com o passar dos anos essa amizade fica mais forte, mas só que não é por Ricardo que Ana vai se encantar e sim pelo irmão mais velho dele Alberto. Vou parar por aqui para não dar spoilers, só posso te falar que tem alguns mistérios e momentos de roer as unhas no livro.

Ana minha xará é uma camponesa simples, que ajuda sua família na fazenda e não tem muita ambição. Uma menina forte, determinada, nada de mocinhas com mimi aqui. Uma mocinha que põe a mão na massa, ajuda a família e vai estar ali para seu amigo Ricardo pra o que der vier. Ana é uma mocinha que é impossível você não simpatizar com ela.

Alberto é o irmão mais velho do melhor amigo de Ana, ele é médico só que está em casa para tomar conta dos negócios da família. Alberto foi um mocinho muito parado pra mim. Amou Ana de longe e ficou muito de bico calado. Gostaria de mais interação com eles antes do seus felizes para sempre. Não me leve a mal, gostei sim de Alberto, só queria mais ação desse homem.
"Nem tudo na vida é um conto de fadas com finais felizes, meus caros. Tudo dependerá de vocês agirem corretamente e fazerem boas escolhas. Caso contrário, estarão a um passo da tragédia." 

Dos personagens secundários o que merece destaque é Ricardo. Confesso que torci por ele e Ana nesse livro, e o balde de água fria que a autora me deu quando vi que não iam ficar juntos, eu queria matar a autora (brincadeirinha rsrs.) Calma gente, que isso ta na sinopse, só que a lerda aqui não ligou uma coisa com a outra rsrs.



O livro se passa no sudeste goiano por volta do no ano de 1933, então é impossível você não se imaginar lá naquela época andando a cavalo e comendo uma das pamonhas da família de Ana. A autora descreveu lindamente as cenas e me vi lá dentro da história andando a cavalo e comendo pão de queijo.

"Cuidado! O perigo pode se camuflar nas belas noites!"

O livro perdeu algumas estrelas por ter demais as palavras: CONTUDO, ENTRETANTO, TODAVIA. Foram tantas vezes que li essas palavras que teve uma hora me desliguei da leitura e foquei quantas vezes elas apareciam. Isso prejudicou o texto e mais ainda minha leitura. Uma segunda revisão e esse livro ficaria perfeito. Por causa disso a leitura ficou cansativa, não aguentava mais ler um CONTUDO na história.

Ao final do primeiro livro fiquei sabendo que terá o segundo livro contando a história de Júlia, irmã de Ana e de Otávio seu primo. Essa capa achei muita fofa e foi o que me chamou atenção primeiramente no livro. Os capítulos são curtos e a cada começo tem umas frases lindas que até anotei algumas e postei aqui na resenha.  O livro é pequeno, então você pode carregar na bolsa para ler naquela fila entediante, na praia, enfim para se distrair.

"Mulheres como a senhorita são como belas rosas frágeis e devem ser consideravelmente  tratadas e protegidas."


Mesmo com esse poréns do contudo, do entretanto e do todavia, foi uma leitura que me prendeu e gostosa de se ler. Um livro fofo e açucarado que toda Maluca por Romances adora. Espero ansiosa pelo segundo livro e poder comparar a evolução da autora de um livro para o outro. Indico o livro para quem gosta de uma leitura rápida e de romance de época. Terminei a leitura desejando está em uma fazenda comendo pão de queijo bem quentinho, hummm.







24 comentários:

  1. Que delicia de historia de época, adorei o que li a respeito do livro e me apaixonei,amo historias que nos prendem ate o fim da jornada e se deliciar dentro da historia.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi! Eu também fiquei encantada pela capa, acredito que foi o ponto positivo do livro. Não sei se leria, esse negócio de repetição de palavras é um saco mesmo, acaba enjoando, mas a história parece ser muito fofa. Talvez eu dê uma chance.
    Beijo! Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  3. Que leitura mais agradável!
    Bom saber que se encantou com a obra, sinal de q a escrita é boa msm!
    Qro ler!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Já li e achei um ótimo livro! Nem reparei na repetição de palavras, me prendi totalmente com a história! Talvez seja questão do gosta da pessoa, mas eu recomendo muito! <3

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha desse livro. Parece uma história bem cativante e uma personagem determinada. Quanto às repetições tbm ficaria incomodada, nada em excesso é bom. Mas é uma super dica para próximas edições. Isso serve para melhorae cada vez mais. A capa é linda. Adorei sua sinceridade na resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Então me parece um.romance histórico, não é? Adoro quando os livros se passam em outras épocas, porque assim vivemos juntos com os personagens.
    Já venho lendo novidades sobre o livro, mas ainda não alcançou um numero muito grande de resenhas, acredito que esteja na lista de muitos blogueiros por ai.
    Achei graça quando você falou das palavras que te incomodaram. Estranho algo assim ne? Quer dizer, nunca aconteceu comigo.
    Gostei bastante da história, tudo a ver com minhas leituras.

    ResponderExcluir
  7. Oi ^^
    eu não leria o livro porque realmente não é meu estilo, mas se tem uma coisa que eu não gosto é repetição.
    fico muito agoniada com isso na leitura.
    gostei da sinceridade.

    ResponderExcluir
  8. Oi Anaa,
    Gostei bastante da resenha e confesso que até leria a obra, pois esse é um gênero que eu gosto muito e você elucidou tantos pontos agradáveis na leitura e só um negativo.
    Acredito que como você me incomodaria o fato das repetições de palavras. Isso é triste, principalmente pelo fato de ser algo facilmente evitado, basta fazer um copidesque e/ou uma leitura crítica no livro, mas infelizmente muitos autores nacionais pulam essa etapa.
    Espero que isso seja corrigido numa próxima edição. Beijooos

    ResponderExcluir
  9. Já tinha visto esse livro, mas não sabia do que se tratava. Não sei se estou com vontade de ler :/

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, o fato de tu ter gostado e não ter percebido as repetições não muda o fato delas existirem e de outros leitores notarem. Já se deu pra entender que você é amiga/fã da autora, mas seria mais prova de amizade ajudar ela fazendo uma leitura crítica e apontando os defeitos pra ela corrigir antes de publicar, do que aplaudir qualquer coisa e depois estar indo pros blog bancar a advogada de defesa.
      Isso acaba sendo mais feio pra autora do que a crítica que foi ínfima. Quero ver se ela vai ficar mandando vocês irem defender ela a cada resenha negativa que receber. Amadurecer é bom, na vida.

      Excluir
  12. Esse livro deve ser um amor! Já pela capa, é maravilhosa ♥
    Gostei do enredo envolver uma camponesa e estar na década da Era Vargas no Brasil, espero que tenha referências pois gosto muito de História =D . Bom, me interessei muito pelo livro apesar das repetições ^^

    ResponderExcluir
  13. Ana!
    Caberia uma revisão melhor, concorda?
    Ainda assim, fiquei com a impressão de um romance nostálgico, de uma época onde quem morava nas áreas rurais, metiam mesmo a mão na massa e não tinham tempo de mi,mi,mi...
    Ser médico naquela época era um atrativo a mais, uma pena que Alberto foi um tanto lerdo, mas ainda assim, adoro felizes para sempre.
    “O saber se aprende com os mestres. A sabedoria, só com o corriqueiro da vida.” (Cora Coralina)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Ana.
    Adorei a sua resenha, muito bem escrita e você mencionou pontos importantes da trama. A história em sim parece ser encantadora, eu ainda não conhecia o livro e nem a autora mas pela sua resenha eu fiquei curiosa com a leitura. Mas tenho que concordar que repetições de palavras ficam muito cansativas mesmo e acredito que para você chegar ao ponto de mencioná-las na resenha, é porque estavam com uma quantidade enorme. Não é preciso fazer uma leitura crítica para notar essas repetições, por mais que o livro agrade e a história seja envolvente, esse fato incomoda mesmo.
    Parabéns pela sua resenha, você (em momento algum) desmereceu o livro e o trabalho da autora, apenas deu a sua opinião sincera sobre a leitura. Você falou tão bem do livro que eu fiquei com vontade de ler, mesmo com essa questão das palavras repetidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *Corrigindo:
      "A história em si parece ser encantadora..."

      Excluir
  15. Como eu disse no outro comentário: Eu li este livro semana passada. Me encantei com a escrita da autora e confesso que estava tão envolvida com o a história que não vi qualquer repetição enjoativa, rsrsr...

    PS: Espero que não se irrite com a minha troca de afetos com a Alice, ela me disse que é sua amiga, quero continuar participando do top!

    ResponderExcluir
  16. Gente tava louca pela resenha desse livro por te me apaixonado pela capa e tenho que dizer que não me decepcionou e os quotes mds <3 vai direto pra minha listinha <3

    ResponderExcluir
  17. Impossível não se deixar envolver com esse livro. A Leitura nos carrega pra uma epoca mais encantadora que essa capa. Nota 10

    ResponderExcluir
  18. Difícil ver nacionais escrevendo romances de época.... Não é meu estilo então não me interessei pela leitura

    ResponderExcluir
  19. quando finalmente lançam um livro com personagens do estado de Goiás, a mulher vai para o sul.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma Ana, logo, logo ela volta pra Goiás! O clima rústico e Goiano está presente no livro!

      Excluir
  20. Oi!
    Esse livro parece ser mesmo muito fofo, não sabia que seria uma serie mas fiquei interessada, gostei muito dessa historia e realmente pelo que li na resenha acho que irei acabar torcendo pelo Ricardo pois gostei de mocinhos com atitude, mas gostei da Ana, ela nos conquista é aquele tipo de personagem que ficamos torcendo do começo ao fim !!

    ResponderExcluir