Resenha: Na Minha Onda - Laura Conrado

Título: Na Minha Onda
Autora: Laura Conrado
Editora: Globo Alt
Páginas: 287
Compre: Aqui

Vitória é uma cantora talentosa que esteve no topo do sucesso há cinco anos. Mas agora ela está arrasada: ficou desempregada, voltou a morar com os pais e ainda tem que aceitar o triunfo de Carol Laine, sua amiga de infância e antiga companheira musical, que seguiu em carreira solo e está se tornando uma das mais comentadas artistas da Bahia. Porém, mesmo Vitória tentando se esconder a todo custo, Carol Laine a procura com um convite: ela quer que as duas voltem a trabalhar juntas e que ela participe de um reality show sobre sua vida. Isso significa, também, estar mais próxima de Lucas, o primo e assessor de Carol, por quem Vitória mantém uma paixão secreta há anos. Mesmo parecendo uma proposta irrecusável, é difícil engolir a mágoa, ficar à sombra de Carol Laine e ainda encarar os reveses da fama: a exigência de estar sempre linda e em forma, as fofocas da imprensa de celebridades, a perseguição de um fã maníaco e misterioso e a dúvida sobre as amizades serem apenas por interesse. Em meio a tantos sentimentos conflitantes, Vitória terá que responder: vale a pena voltar a esse mundo onde o ego das pessoas parece controlar tudo?




"Pareço destinada ao segundo lugar. Meu nome já anunciava isso: Vitória Prata. Conviver com quem ostenta o ouro do louro da vitória é demasiadamente cruel para quem só consegue o segundo lugar do pódio.”
Quando li a sinopse desse livro na hora decidi que queria ler ele. Foi minha primeira experiência com a autora que já é conhecida pelos livros “Freud, me tira dessa!” e “Quando Saturno Voltar” . Me surpreendi com esse livro e nessa resenha vou tentar contar para vocês o que achei.

Vitória Prata é uma cantora totalmente talentosa e que por anos esteve no topo do sucesso, mas de uns tempos pra cá sua vida anda definhando. Agora além de estar desempregada e morando na casa dos pais, ela está cada vez mais desesperada por não saber o que fazer. Até que um dia a sua amiga de infância e antiga dupla musical Carol Laine que agora segue carreira solo, convida ela pra fazer um reality show sobre sua vida e de quebra cantar novamente com As Elétricas, antiga dupla onde elas faziam extremo sucesso.
"Oxe, nem pareço baiana de tão medrosa! Brilhei ontem, saí das cinzas, estou linda... Tenho que ir atrás do que quero! Preciso ter esse homem ou desencantar de uma vez por todas!"
Vitória aceitando o convite terá que além de trabalhar com sua grande amiga de infância, irá conviver com Lucas primo e e assessor de Carol Laine seu amor de adolescência, na qual ela ainda nutre uma paixão antiga.

O livro logo de início te fascina pela forma de falar e por descrever a Bahia. Vitória no começo do livro estava em um estado de depressão lamentável e tive momentos de querer bater nela pra fazer ela acordar pra vida e dar a volta por cima, mas não precisei xingar por muito tempo graças a Carol Laine.

"Ô, meu pai... tem coisa mais triste do que beijo que morre na bochecha?"

Eu adorei Carol Laine logo de cara. Achei ela uma amiga tão doce, e mesmo com os problemas dela ela ainda conseguia sorrir. Diferente de Vitória, que eu achei uma mocinha tão invejosa, tão preocupada em querer ser melhor ou parecida com Carol Line que vi ela perdendo um pouco de toda sua essência.

Lucas é um caso a parte, eu ansiava pelos capítulos que ela ia aparecer. E mesmo Vitória sendo uma louca ciumenta, ela ainda assim não tirou o brilho dele. Um homem discreto, mas também totalmente dedicado a família e profissão e que não deixou os ciúmes de Vitória ofuscar o brilho próprio dele.



Vitória foi uma personagem que tive vários momentos de fúria com ela. A inveja e ciúmes dela eram tão grandes que ela estava se perdendo em seu próprio EGO. Ela queria tanto ter a fama da amiga, ou ser melhor que a amiga que estava perdendo o brilho rapidamente.

"Não importa o quanto estamos crescidos ou independentes financeiramente. Algumas cicatrizes do passado parecem não deixar de doer."

O livro é todo escrito em primeira pessoa e pelo ponto de vista de Vitória, que além de ter uma pronuncia arretada e bem baiana, a autora em nenhum momento deixou de falar sobre a Bahia e a religião o que pra mim não incomodou, mas acredito que essa parte religiosa poderia incomodar algumas pessoas. A escrita da Laura Conrado é leve e descontraída, com um toque de humor e suspense o que faz você ler o livro sem sentir o tempo passar, e ficar ainda mais curiosa pra descobrir todo o suspense que envolve a história

E por mais que eu tenha demorado pra me cativar com a personagem, não posso deixar de falar que ela me fez rir diversas vezes. O senso de humor dela é único o que deixou até mesmo minhas queixas mais leve kkkkk. E é um pouco depois da metade que o suspense do livro ganha ainda mais vida, e por mais que eu já suspeitasse de algumas coisas, outras me deixaram impressionadas. E graça ao bom Deus a Vitória conseguiu se redimir em grande estilo.
"Eu roubei a oferenda de algum Orixá, só pode!"


Na Minha Onda é um livro sobre inveja, ciúmes, perdão, amizade, família e amor. Uma história que vai te fazer repensar sobre atitudes e até mesmo sobre amizade e família. Com uma capa vibrante e uma diagramação e revisão lindas da Globo Alt o livro vai te fazer sentir na Bahia.







17 comentários:

  1. E a primeira vez que vejo sobre este livro, e por isso quando li sua resenha não esperava nada, e me surpreende, porque apesar de aborda temas, como inveja, ciumes, ainda sim consegue ser peculiar e mostra a questão da amizade, da família e do perdão. Nunca li nenhuma narrativa com sotaque baiano, ou sobre esta cultura, e acredito que por isso vou amar me aventurar nesta leitura.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Raquel!
    Eu não tinha visto nem lido nada sobre o livro, então não sabia do que se tratava.
    Gostei por ser um livro nacional com cenário da Bahia. A diagramação da capa ficou bem colorida e até que gostei quando olhei a segunda vez.
    Que bom que no final a Vitória percebe que a inveja, o ciúmes e esses sentimentos ruins só nos levam pra baixo. Deve ser legal acompanhar essa evolução com ela na história.
    Obrigada pela indicação ;*

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Esse livro parece ser bem legal!
    Estou mesmo precisando de um romance leve para ler!
    Faz tempo que não encontro um livro que talvez a personagem principal seja um pouco exagerada demais, porém mesmo com esse defeito dela, você falou que a história continua boa, então vou dar uma chance.

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Esse livro parecer ser bem surpreende .
    Nunca li nada da autora, mas fiquei bem interessada depois da sua resenha. a premissa dela mim chamou muito a atenção, pois adoro livros onde o personagem e exagerado e que te faz rir.
    Adoro quando a autora traz a evolução no personagem no livros, pois que uns que malvado e no outro já bonzinho hahahha.
    adorei e com certeza vou ler em breve.

    ResponderExcluir
  5. Oi Raquel,
    Um livro que se passa na Bahia e aborda em seu tema a música me parece uma ótima combinação. Vitória está vivendo a realidade de muitos músicos após um breve sucesso e esta realidade trás consigo a frustração e a depressão por não conseguir continuar na carreira de sucesso que parecia certa. Não sou da área, mas sabemos que o trabalho de um músico é árduo (assim como em todas as carreiras) e não são todos que alcançam seus objetivos. Gostei de ver a amizade que Carol Line nutre pela protagonista, ela não precisava ajudar Vitória, mas quis, oferecendo uma chance de retomar a carreira. Adorei esta premissa e achei esta capa um amor.

    ResponderExcluir
  6. Raquel!
    Vitória mesmo tendo uma oportunidade, após o momento 'fundo do poço', não mudou sua forma de pensar e agir, é ciumenta, invejosa, sinceramente, não gosto de personagens assim, são bem perniciosas.
    Mas gostei de saber que a Bahia é descrita no cenário do livro, o terrinha mágica e arretada, amo!
    “Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes.” (Paulo Freire)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Ola, tudo bom?
    Eu não tinha ouvido falar desse livro ainda, já ouvi falar do livro “Freud, me tira dessa!”, mas não li nada da autora, fiquei curiosa para ler o livro e conhecer esse jeito arretado de ser baiano, deve ser um livro bem gostoso de se ler, como você disse que nem via o tempo passar não é mesmo.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  8. Oi Raquel!
    Não conhecia esse livro, achei bem legal o enredo, tbm não conheço a autora, vai pra minha listinha, espero conseguir conhecer ambos em breve.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Não sei se leria esse livro. Achei legal pela premissa, a garota passando por um momento ruim na vida e carreira e coisa e tal. Mas nossa, não fui muito com a cara dela. Essa personalidade parece que iria me irritar. Talvez só no começo, mas mesmo assim.
    Gostei da Carol Laine, parece que ela consegue encantar mais facilmente e acho que seria uma personagem que iria gostar bem mais.
    É um livro que pode gerar diversas emoções pra mim, ser divertido, irritante, mas não sei se é meu tipo de história =/

    ResponderExcluir
  10. Que legal a Bahia ser citada :) A sinopse é bem legal, não é muito o estilo que eu leio, mas gostei da aparente forma que o livro toma. Adorei a presença do "OXE", aqui é mesmo super marcante, que bom que mostra a cultura real.
    Percebi pelos quotes que o livro parece ser divertido e engraçado :)

    ResponderExcluir
  11. A personagem parece ser uma pessoa bem descontraída, mas pela resenha ela é engraçada, entretanto nutri inveja? Acho que o desenrolar da história deve ser bem interessante, ainda mais com um toque de romance, e ainda se passando no Brasil! (confesso que quase nunca leio livros de escritores brasileiros). A questão religiosa é bem relativa mesmo, acho que se eu escrevesse um livro eu falaria sobre meu Deus também.

    ResponderExcluir
  12. Adorei a resenha,amo conhecer novos livros nacionais 😍 tenho muito vontade de.conhecer a Bahia as praias são lindas! Já vou colocar na lista de leituras! bjos
    aleituramagica.wordpress.com

    ResponderExcluir
  13. Amei a história! Quero saber como Vitória vai dar a volta por cima e voltar a fazer sucesso kkkk
    Também gostei da Carol Laine (só pelo nome já me ganhou kk), parece aquelas amigas doidinhas que a gente tem, mas que são muito queridas.
    O lucas também parece legal!
    Enfim, só prós, ainda mais que se passa na Bahia que é a minha terra e ser um livro nacional.
    A capa é um amorzinho <3

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Ainda não conhecia o livro e gostei muito da premissa.
    Parece ser um livro bem leve e tranquilo de se ler.
    Os personagens parecem ser bem cativantes e fiquei curiosa para saber como a história deles vai se desenvolver <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Já viajei para a Bahia e achei um lugar lindo! O livro parece ser bem gostosinho de ler e gostaria de lê-lo exatamente por falar tanto desse estado, acho que me sentiria lá de novo, se fosse ler o livro provavelmente também ficaria bem irritada com a Vitória, odeio pessoas invejosas e que sempre tem que ser a melhor em tudo; quanto a capa, achei linda, adoro sereias e as cores estão bem chamativas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Nunca tinha ouvido falar desse livro. Mais gostei do enredo. Ainda mais pello fato de cantoras amo isso

    ResponderExcluir
  17. Oi, Raquel!!
    Não conhecia essa autora e também nunca tenha lido nada da autora, gostei muito da resenha e também da premissa do livro!! Espero gostar de conhecer a Vitória que pelo jeito não é uma pessoa fácil não!!
    Beijoss

    ResponderExcluir