Resenha: Sete Minutos Depois da Meia - Noite - Patrick Ness

Título: Sete Minutos Depois da Meia - Noite
Autor: Patrick Ness
Editora: Novo Conceito
Páginas: 160
Para comprar clique aqui
Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida. A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido. O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade. Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.






"Quem sou eu? - repetiu o monstro, ainda rugindo. - Sou a coluna na qual as montanhas se apoiam! Sou as lágrimas que os rios choram! Sou os pulmões que sopram o vento! Sou o lobo que mata a lebre, o falcão que mata o rato, a aranha que mata a mosca! Sou a lebre, o rato e a mosca comidos! - O monstro aproximou Connor dos próprios olhos. - Sou a terra selvagem vindo atrás de você, Connor O'Malley."

Se tem uma coisa que eu amo quando acabo uma leitura é quando fico do jeito que estou agora, sem saber o que falar. A leitura te arrebata de uma forma que quando você termina você se pergunta porque leu tão rápido, ou porque demorou tanto pra ler. Confesso que comecei o livro por causa da capa e acabei me surpreendendo com a história.

O autor quando escreveu o livro se inspirou na ideia original de Siobhan Down, que morreu de cancro em 2007,  e em homenagem a autora, Patrick Ness escreveu Sete Minutos Depois da Meia- Noite. Eu particularmente não conheço a autora, mas estou curiosa pra ler algo dela. Esse livro já teve seus direitos comprados e já foi lançado aqui no Brasil o filme.


"— Histórias são criaturas selvagens — afirmou o monstro. — Quando você as solta, quem sabe o que podem causar?"

Esse livro conta a história de Connor um menino de 13 anos. Ele é um garoto solitário que tem uma mãe doente em casa.  Na escola sofre bullyng, quando ele não está apanhando ele  está sendo tratado como um menino invisível, já que Connor não consegue conversar e ninguém consegue falar com ele sem o sentimento de piedade, o que acaba deixando ele ainda mais chateado. Apesar de ter somente 13 anos o personagem tem uma carga emocional tão grande que em cada capítulo do livro me vi querendo abraçar ele e brigar com ele quando ele comete os erros. 

"Histórias são importantes - disse o monstro. - Elas podem ser mais importantes que tudo. Se forem sinceras."

E no meio de toda essa confusão é que o Monstro aparece pela primeira para Connor, ele de alguma forma acaba que não tem medo do monstro, já que os medos dele são muito maiores.  Ele e o Monstro entram em um acordo, Connor irá escutar três histórias, porém a quarta história será a dele, aquela história que tanto perturba suas noites e a verdade que ele realmente tem medo.


"Acha que conto histórias para lhe dar lições? - perguntou o monstro. - Acha que saí caminhando do tempo e da própria terra para ensinar a você uma lição sobre ser bonzinho"

O livro é de uma leitura rápida, são menos de 200 páginas, então quando vi imaginei que logo acabaria ele. Algo me segurou pra fazer uma leitura mais lenta, demorei quatro dias pra acabar e quando acabei me arrependi por não ter demorado mais tempo. Eu sinceramente não imaginei a proposta do livro, já que quando li a sinopse imaginei somente um livro de fantasia, mas me enganei e foi um engano muito bom. O livro é carregado no drama, é  uma história capaz de emocionar até os leitores mais durões. A escrita foi tão fluída que queria poder entrar no livro só pra abraçar Connor e sua mãe para prometer que tudo iria ficar bem.




O livro é todo escrita pelo ponto de vista de Connor, o que deixou a história ainda mais impactante, porque sentir o sofrimento de uma garoto de 13 anos que precisa ser corajoso, mesmo quando quer ser fraco não é fácil. Foi essa força de Connor que mais me emocionou, é tanta coisa na cabeça dele que sinceramente eu não sei como ele não passou o livro todo chorando. Acabei o livro e pensei: "vou assistir o filme", mas me diz cade a coragem pra assistir?  A capa achei que tudo a ver com a história, a diagramação como sempre perfeita da Novo Conceito.

"Nem sempre há um mocinho. Nem sempre há um bandido. a maioria das pessoas fica no meio termo."

Um livro que vai fazer você parar pra pensar e repensar na vida.  Sete Minutos Depois da Meia-Noite não é um conto de fadas, é a dura e pura realidade, aquela realidade que escondemos, a verdade dolorosa capaz de nos fazer sofrer e também nos libertar do monstro que habita dentro da gente.










14 comentários:

  1. Estou louca para assistir ao filme, mas vou ler o livro primeiro para saber a versão dos dois, espero gostar porque como leio pouco livro relacionado a fantasia ainda não me acostumei muito com isso, mas como também é uma historia de reflexão eu quero dar uma conferida!!!

    ResponderExcluir
  2. Legal, também amo quando termino uma leitura e fico sem saber o que falar.Quero muito ler o livro e ver o filme dessa obra.Amei saber que o protagonista Connor tem 13 anos.Gosti de livros que trazem temas sobre bullying e que no fazem refletir.😘❤

    ResponderExcluir
  3. Se o filme já é uma graça imagino o livro. Já vou colocar na minha lista de leitura para as férias de julho

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Também sou assim, os melhores livros são aqueles que me deixam saem palavras para descreve-los, isso é raro, mas quando acontece é maravilhoso.
    Não sou muito fã quando os livros são narrados por crianças e/ou pré-adolescentes, mas esse me encantou, não sabia que tinha o filme, esse com certeza vai para minha lista.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Raquel!!
    Não sabia que tinha o livro Sete minutos depois da meia-noite, pensei que era só o filme. Mas agora que descobri que tem o livro, vou ler-o primeiro, depois assistir.
    Feliz dia das mulheres!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Adoro livros desse tipo, com "monstros" e afins, me interessei demais por ele. A capa me chamou mega a atenção, sinopse também e sua resenha mais ainda, pretendo ler em breve.
    Outra coisa que me chamou a atenção foi retratar o bullying, sou apaixonada por books que falam ao menos um pouco sobre esse tema, mostram formas de superar o mesmo, ser forte, não desistir.
    Vou ler com toda certeza, inclusive adicionei na minha lista de livros preferenciais na hora da compra.

    ResponderExcluir
  7. Raquel!
    Não achei que o livro seria lá essas coisas, tanto que tive a opção de escolhe-lo em um sorteio que ganhei e acabei optando por outro, e, agora, depois da sua resenha, acabei me arrependendo... buááá´´aááá´.
    Achei o enredo genial e quero ir assistir o filme também.
    “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” (Simone de Beauvoir)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. Ola, tudo bom?
    Fico feliz que tenha gostado do livro, eu vi alguns elogios, e estou super curiosa para adentrar nesse mundo, e essa coisa de contar historias e que a ultima é o pesadelo da criança bem legal, também quero ver o filme, parece ser bom.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  9. Conor parece um garoto tão sozinho, :(. Chato pensar, pois imagino sempre os personagens como se fosse reais, e seria bem triste imagina uma realidade assim. Enfim, o que conquistou neste livro é mistura entre fantasia e realidade, gosto bastante quando mistura dois mundos. E Conor, apesar de tudo parece ser garotinho tão forte e inspirador sem duvidas alguma

    ResponderExcluir
  10. Oi Raquel, como sempre pretendo ler o livro antes de assistir ao filme. Dá para perceber que o garoto vai passar por muitas coisas, e o fato dele não medo do mostro por seus medos serem maiores que isso, já diz muito sobre a obra.
    Espero gostar da leitura tanto quanto você.
    Beijos
    [SORTEIO]Baile Literário
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  11. Olá Raquel,
    Com esse livro tomei o caminho inverso, assisti primeiro o filme mas já estou louca para ler o livro e pegar todos os detalhes que o filme sempre acaba deixando escapar!
    Me emocionei muito com essa história, realmente foi uma dura e intensa lição de vida usando a fantasia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Raquel,
    Só fui conhecer este livro após o lançamento do filme, que, por sinal, tem sido bem recomendado. Todos os temas abordados na história são muito reais e tenho certeza que muito jovem irão se identificar com o Connor. A parte da fantasia, me aprece mais uma representação de todos os problemas do jovem personagem. Quero realizar esta leitura e poder entrar na mente de Connor, conhecer sua história e personalidade. O trailer está lindo e acredito ser uma ótima adaptação.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Raquel!!
    Adorei a resenha. Já estava muito interessada em ler esse livro agora estou muito mais curiosa sobre a história!! Não assisti o filme que é uma pena mais sem dúvida vou ainda ler o livro!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  14. Quero muito ler o livro por isso ainda não assisti ao filme. Fiquei super curiosa sobre este monstro e qual a história de Connor. Gostei de saber que o livro é muito mais que fantasia, que emociona, que mexe com nossos sentimentos. Agora fiquei ainda mais curiosa. Ótima resenha e dica.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir