Resenha: Choose Me - The Archer Brothers #2 - Heidi McLaughlin



Título: Choose Me - The Archer Brothers #2
Autor: Heidi McLaughlin

Sinopse:
Dois irmãos.
Uma mulher.
Um filho.
Uma escolha.
Vidas rasgadas,
quebradas e reconstruídas.
Evan e Nate Archer: Irmãos, melhores amigos, guerreiros e agora inimigos. Ambos no amor pela mesma mulher. Ambos determinados a lutar por aquilo que eles querem.
Nate Archer prometeu proteger Ryley Clarke no caso de Evan não conseguir voltar. É uma promessa entre irmãos, desde os primeiros dias de treinamento básico. Nate nunca considerou seus sentimentos, há muito tempo enterrados desde o colégio, iria ressurgir e crescer mais forte.
Evan Archer quer respostas. Ele quer alguém para pagar. Depois de ter ido por uma quantidade sem precedentes de tempo, nada faz sentido agora que ele está em casa. Acima de tudo, ele não pode entender como seu irmão acabou noivo de sua noiva. Evan está determinado a descobrir o mistério e reconquistar sua família.
Os Archers estão prestes a jogar sujo





"Estamos prestes a entrar em uma batalha, e não em uma terra estrangeira, por um líder corrupto ou opiniões políticas. É sobre duas pessoas que mais se amam no mundo, e somente duas pessoas que podem se destruir em um único segundo."

Evan permanece o mesmo do primeiro livro, determinado a reconquistar a mulher da sua vida e a descobrir quem armou tudo contra eles



"Esta luta para reconquistá-la, mantê-la como minha, vai ser a minha morte. É uma luta que não vou ser desistir a menos que haja uma bala na minha cabeça, ou ela me diga para sair"

Ryley essa sim me irritou, uma indecisão sem fim, não sabe se fica ou não, a indecisão dela me matou nesse livro.


"Eu gostaria que houvesse um livro cheio de respostas ou bola mágica que eu tinha quando era criança, na verdade, funciona mas também não são realistas. Tudo está tão ferrado e eu odeio que estou machucando os dois homens que amo."

Nate ELE APARECEU kkk precisou se passar um livro todo pra ele aparecer, ele é um SEAL também, determinado e destemido, que sofreu pela morte do irmão que está vivo e acabou juntando a paixão adolescente pela namorada do irmão com o sofrimento deles pela morte de Evan, ele simplesmente é um homem lindo que foi colocado numa posição difícil e que não sabe o que fazer. Compreendo os pensamentos dele



"A VIDA É IMPREVISÍVEL. Viver é confuso. A vida joga a você bolas curvas quando você está esperando um slider. Meu irmão está de volta dos mortos... ou morto-vivo, não morto, porém isso precisa ser girado. A simples verdade de que ele está vivo."

Quando leio um livro que gostei e ele tem continuação imagino que o livro vai ser bombástico ou que eu vou continuar gostando, mas não foi o que aconteceu nesse livro.
Pra começar quando acabei o livro 1, imaginei começar o 2 de onde parei, mas o 2 só foi realmente começar no capitulo 5.


"Ela é uma mulher que está sendo rasgada ao meio por dois homens, ambos a quem ela ama, por diferentes razões, tanto de quem a quer ela para si mesmos."

Ok, passado a parte da enrolação, continua a enrolação é nítido que a autora se perdeu no livro, ela simplesmente não sabia mas o que fazer com os personagens e nem o que inventar, colocando drama à toa e precisando criar um personagem do nada pra fazer um final pro livro, porque acho que ela ainda não saberia como termina.
O livro  foi bom mas não foi o melhor dela, mas como não é a primeira vez que leio um livro dela que ela se atrapalhe pra finalizar a história, acho que é um defeito dela.



"Hesito, porém, porque se eu perguntar a ele o que eu estou pensando, poderia colocar uma séria rachadura em nosso relacionamento e não quero que isso aconteça. Eu já perdi bastante."

O que gostei foi de ver o personagem que não teve aparição no livro 1 aparecer no livro, mostrando a opinião dele, pois foi escrito o livro todo com as partes dos dois irmãos.
No final o livro poderia ter se tornado 1 só.
Vou dar 3 estrelas porque não foi de todo ruim, um livro que dá pra ler, mas ela tinha uma história ótima nas mãos e não conseguiu dar andamento na história que ela merecia.







Nenhum comentário:

Postar um comentário